paraíso-sp.jpeg

Psicologo Paraíso,
São Paulo

Os atendimentos psicológicos são feitos no consultório localizado Av. Paulista, 1159, ao lado do metrô Trianon/Masp. Está localizado na Zona Sul de São Paulo, bem próximo ao bairro Paraíso.

 

A psicoterapia de base psicanalítica que ofereço, gera novas perspectivas e favorecendo a saúde mental, apresenta a possibilidade de autoconhecimento, autocontrole, empoderamento pessoal, ressignificação de frustrações, rompimento de preconceitos e melhorias nos relacionamentos interpessoais.

Diálogo que flui

Na psicoterapia o diálogo é a base para que o tratamento possa aconter.

Outros pontos de vista

O psicólogo como uma pessoa neutra pode oferecer outros pontos de vista sobre as questões que o paciente traz, possibilitando novos entendimentos.

Soluções

No tratamento, o psicólogo pode ajudar o paciente a construir soluções para suas angústias.

Autoconhecimento

É possível se conhecer de maneira mais profunda e assim se relacionar melhor consigo mesmo.

Ausencia de julgamento

A experiência da psicoterapia pode ser liberadora e acolhedora por conta da liberdade de expressão.

Catarse

É possível reviver emoções e sentimentos complexos com o apoio do psicólogo.

Conquistas

Com o apoio do psicólogo é possível atingir objetivos significativos para o paciente.

Um lugar seguro

Para falar sobre sua história, seus questionamentos e angústias.

Um pouco sobre mim

paraíso-sp.jpeg
psicologa-sp.jpg

Psicólogo Paraíso SP | Bruna Lima

O propósito da minha jornada profissional é promover um espaço transformador de escuta e acolhimento; um espaço que ofereça novos pontos de vista, estimule insights e possibilite um reconhecimento de si mesmo.

Com base nesses propósitos, consolidei a minha carreira comprometida a sempre apresentar um olhar humano para as narrativas dos meus pacientes. Um olhar que não se restringe e não se subordina a julgamentos; um olhar que não segrega, não classifica e não condena.

"A vida é tão maravilhosa porque também é feita de colos, de feridas que cicatrizam, de amigos que celebram ou choram junto. Feita de pessoas apaixonadas e apaixonantes, possíveis e impossíveis, pessoas que machucam, pessoas que chegam para curar." - Lao Tsé

As filosofias antigas são como os primórdios da psicologia. Desde épocas remotas tentamos colocar em palavras o que se passa no nosso mundo interno. Os anos se passaram, esforços foram feitos e aqui estamos com um arcabouço de conhecimentos, teorias e idéias que efetivamente podem ajudar nessa caminhada da vida. Não apenas palavras e racionalidades, mas também a alquimia dos afetos formam o que é a psicologia clínica.

O psicólogo é hoje o que o curandeiro da tribo já foi. No dicionário a palavra "curar"descreve dois pressupostos: o ato de eliminar a doença e o ato de recuperar a saúde.

 

Eu sigo acreditando firmemente no segundo pressuposto. Como diz a psicanalise, não é possível se curar de quem se é. A psicoterapia não deveria ter a intenção de modificar alguém para ser quem não se é, mas sim ser o dínamo para que alguém possa ser exatamente quem se é. 

Ser quem se é não dói. A vida acontece e infelizmente colecionamos sensações desagradáveis, conflitos, traumas e modos de lidar que podem não ser benéficos.

 

Mas como disse Tsé, que bom que existem colos. Que bom que existem curandeiros. Sejam eles psicólogos ou não.