top of page

Critérios para escolher um PSICÓLOGO REALMENTE BOM

Como escolher um bom psicólogo?


Ao embarcar na busca por um psicólogo, muitas vezes nos deparamos com a pergunta: como escolher o profissional certo?

Encontrar um psicólogo competente e experiente é fundamental, mas há um aspecto igualmente crucial a ser considerado - a conexão entre o paciente e o psicólogo. Essa conexão, muitas vezes intangível, desempenha um papel fundamental no sucesso do processo terapêutico.



Cada pessoa é única, tem sua própria história, necessidades e perspectivas. Portanto, é essencial encontrar um psicólogo capaz de trabalhar com as "abstrações", angústias não nomeadas, desconfortos misteriosos, que são trazidos pelo paciente.

A idéia é que o psicólogo deve ter a habilidade de receber o "incompreensível" que o paciente traz e trabalhar para chegar em algo mais próximo do concreto, ou seja, do algo que o paciente pode identificar e transformar.

A habilidade do psicólogo em compreender e explorar os aspectos mais complexos e subjetivos da mente humana é fundamental para o desenvolvimento do processo terapêutico.

Esta conexão que se cria vai além da competência teórica. É como encontrar um parceiro de jornada, um "match" entre paciente e psicólogo.

Existe um elemento de afinidade, um algo em comum que facilita a comunicação, o entendimento e a colaboração mútua. Essa sinergia é essencial para criar um ambiente terapêutico útil e efetivo.


Ao considerar os critérios para escolher um bom psicólogo, é importante analisar diferentes dimensões dessa conexão. Afinal, é a partir dessa ligação que o paciente e o psicólogo poderão construir uma relação terapêutica sólida e produtiva.

Com base nos escritos do renomado psicanalista Wilfred Bion, apresentarei a você três critérios essenciais a serem considerados para você saber como escolher um bom psicólogo.

Seja para terapia online ou presencial, essas diretrizes irão ajudá-lo a tomar uma decisão informada e encontrar o profissional adequado para atender às suas necessidades terapêuticas. Veja quais são estes critérios:

1. Sensibilidade


Sensação e sensibilidade para sentir


Não é da sensibilidade do senso comum que eu falo. Eu falo dimensão dos sentidos está presente quando o paciente e o psicólogo se comunicam através de palavras ou até expressões não verbais, como gestos e expressões faciais.


É importante que o psicólogo tenha sensibilidade para captar o significado das mensagens transmitidas pelo paciente. Então, quando o psicólogo se diz "sensível", esta é uma capacidade que ele tem de poder "captar" idéias, elementos psíquicos ou emoções com a fala ou expressão física do seu paciente.


Quando o psicólogo ou psicóloga tem este tipo de capacidade, o paciente pode se sentir compreendido ou mesmo ter a sensação de que os dois entendem.


2. Sabedoria


A sabedoria cria conexões, ligações e e empatia.


Todos nós possuímos algum tipo de sabedoria.

Nesta dimensão, o paciente e o psicólogo também devem ter algo em comum, veja, o paciente conta sua história e o psicólogo também deve ter uma vivência interna dela, uma cultura sobre histórias, casos, contos, etc.

Sendo assim o psicólogo pode fazer referência a histórias, contos ou mitos para ajudar o paciente a entender melhor sua própria narrativa de vida.


E isso também ajuda o psicólogo a empatizar com o paciente. Essas histórias servem como um espelho simbólico, refletindo aspectos pessoais do paciente. É como se seu próprio mito particular se conectasse com mitos universais, tornando-se mais compreensível.


Desse modo o psicólogo deve ter um repertório para compreender de maneira produtiva o que o paciente conta à ele.


3. Experiência Emocional


Viver a emoção sem se implicar nela


Essa dimensão envolve a experiência emocional verdadeira que pode surgir durante a terapia. O psicólogo deve ser capaz de ser tocado pela emoção que o paciente lhe traz, para que assim possa lhe traduzir ou interpretá-la.


Seja qual for a emoção. E o contrário também deve ocorrer, o paciente se sente que é tocado emocionalmente pelo psicólogo, é neste nível que as mudanças e transformações psíquicas operam.


E veja que eu falo da oportunidade que se tem para as emoções serem dialogadas durante uma sessão de terapia e não atuadas pelo psicólogo.

O "Psicólogo Bom" não Existe?

O que existe é um psicólogo bom pra você. Os vínculos que se criam são únicos.

Cada indivíduo possui suas próprias características, experiências e necessidades, portanto, é fundamental encontrar o psicólogo que se adapte às suas particularidades e que seja capaz de estabelecer um vínculo terapêutico significativo e eficaz.


E o Bom Psicólogo, Existe? Veja qual quais são os critérios básicos que um psicólogo deve cumprir.


Sim. Segundo o conselho regional de psicologia e o conselho federal de psicologia existem alguns critérios que um bom psicólogo deve seguir:


  1. Ética profissional: Adere aos princípios éticos estabelecidos pelo CFP, respeitando a privacidade, confidencialidade e bem-estar dos pacientes. Eles seguem um código de ética rigoroso em relação às suas práticas profissionais.

  2. Competência e qualificação: Possui formação acadêmica em Psicologia, sendo devidamente registrado e habilitado no Conselho Regional de Psicologia (CRP). Eles têm conhecimento e habilidades profissionais para fornecer serviços de qualidade.

  3. Empatia e escuta ativa: Demonstra empatia genuína e habilidades de escuta ativa. Eles criam um ambiente acolhedor e seguro para os pacientes se expressarem e compartilharem suas experiências.

  4. Avaliação e diagnóstico preciso: É capaz de conduzir avaliações e diagnósticos precisos, usando métodos e instrumentos adequados. Eles usam seu conhecimento clínico para entender as necessidades e dificuldades dos pacientes.

  5. Desenvolvimento de um vínculo terapêutico: Desenvolve um vínculo terapêutico sólido com o paciente, baseado em confiança, respeito e colaboração. Eles estabelecem uma relação de parceria, facilitando o crescimento e a mudança positiva.

  6. Atualização profissional: Busca continuamente atualização profissional por meio de supervisão clínica, educação continuada e participação em eventos da área. Eles estão comprometidos com o aprimoramento de suas habilidades e conhecimentos.


Como saber que tipo de psicólogo necessito?


A escolha do psicólogo então deve ser guiada pela sua necessidade. E o que você necessita? A sua necessidade é por mais proximidade ou mais formalidade?


Por alguém que tenha conhecimentos em algum transtorno mental em específico? Por um terapeuta mais acolhedor ou um mais questionador?

Veja mais sobre como saber sobre o que você necessita neste artigo.


Como avaliar a identificação com o psicólogo?

Quando nos identificamos positivamente com alguém é algo que podemos sentir.

É importante observar se você se sente confortável, compreendido e conectado com o profissional se há uma sensação de confiança e segurança na relação terapêutica.



O que considerar na escolha de um psicólogo?

Estes pontos podem ser levados em consideração ao fazer a escolha:


Critérios práticos

  • Reputação

  • Localização

  • Custo

  • Disponibilidade e Acesso

  • Idioma e Cultura

  • Plano de Saúde ou Particular

  • Fazer Terapia Online ou Presencial

Critérios Profissionais

  • Registro profissional

  • Especialização e Experiência

  • Feedback e Recomendações

  • Experiência em áreas específicas

  • Ética e conduta profissional

Critérios subjetivos

  • Abordagem Terapêutica

  • Empatia e Conexão

  • Gênero ou Identidade de Gênero

-

Quando devo considerar desistir da psicoterapia?


Você deve considerar desistir da psicoterapia quando não sentir nenhum progresso ou benefício após uma avaliação cuidadosa e discussão com seu psicólogo.


É interessante comunicar suas preocupações e expectativas ao profissional antes de tomar essa decisão, muitas vezes é a partir de uma discussão dessas que o trabalho terapêutico pode seguir rumos proveitosos.


Como saber se o psicólogo é bom?


Você pode saber se um profissional é bom observando se você se sente confortável, compreendido e apoiado durante as sessões de terapia.


Além disso, considere se o profissional possui as qualificações adequadas, demonstra empatia, habilidades de escuta ativa e segue os princípios éticos da profissão.


Como escolher a abordagem psicológica para mim?


Aqui vai um esboço do que eu julgo ser uma forma de pensar a escolha da abordagem da sua terapia


Há diferenças entre psicólogo homem ou mulher?


Sim. Passar por atendimento com um homem ou uma mulher é diferente. Será muito subjetivo o jeito que você sentirá esta diferença.


Pense em como são suas relações com homens e mulheres. Existem algumas particularidades que também poderão compor o vínculo que você terá com seu psi, como o modo que você costuma se relacionar ou se sentir diante de determinado gênero.


Em que situação devo considerar fazer terapia?


Você deve considerar fazer terapia quando estiver enfrentando dificuldades emocionais, problemas de relacionamento, questões de autoestima, estresse excessivo ou qualquer outro desafio que afete seu bem-estar psicológico.


Quais são as principais características de um bom psicólogo?


Eu julgo que as características de um bom profissional da saúde mental são muito subjetivas. Cada pessoa tem uma história, uma natureza, um interesse. O que existem são os critérios de conduta que um psicólogo deve seguir, veja aqui.


Como escolher o psicólogo ideal?


Dê uma olhada aqui para saber de todos os critérios que podem ser levados em conta para a escolha. E aqui para saber sobre o que você deve esperar de um psicólogo.



Como saber se a terapia é boa?


A terapia é boa quando algo muda.



Como encontrar um profissional / psicólogo online bom?


Pesquise por ferramentas de feedback e reputação online. O próprio google disponibiliza uma página do profissional onde você pode ter acesso à feedbacks e comentários de pacientes e clientes de determinado psicólogo.


Lembre-se de que na procura por um bom profissional online é preciso também o fator experiência, então marque uma primeira consulta e vivencie a sessão. Isto também conta como um critério.


Conheça a psicóloga que escreveu este artigo.


E se você está em São Paulo e quer fazer terapia presencialmente, clique aqui

33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação

Psicóloga Bruna Lima

CRP 06/130409

Bruna Lima Psicóloga Clínica

Psicblima@gmail.com

+55 11 99411-3832

Bruna Lima é psicóloga clínica com mais de 5 estrelas no Google. Graduou-se em Psicologia pelo Centro Universitário FMU  e tem 10 anos de experiência em psicologia clínica.

Cadastrada E-psi, atende on-line a brasileiros expatriados há 10 anos.

Possui três especializações/certificações em psicanálise pelas instituições:

Bruna também é colunista no AllPopStuff e tem um canal no YouTube.

Com sua sólida formação, Bruna utiliza abordagens psicanalíticas personalizadas para ajudar cada paciente adulto.

Oferece atendimento online e presencial. Entre em contato para agendar.

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Instagram
psicologa-bruna-lima.JPG
bottom of page